Imprensa sofre no tratamento de Segurança Digital

Ataques da operaçnao Onslaught

A Imprensa ainda sofre para entender e transmitir assuntos relacionado a segurança da informação, vírus, hackers, etc… da mesma forma, ela sempre erra (e muito) quando tenta ajudar os telespectadores dando dicas ou tutoriais; na verdade, a imprensa ainda não sabe tratar este assunto porque ele muda demais, quase nenhum tutorial é absoluto nesta área, porque todo dia as coisas mudam, e o que é seguro hoje, amanhá poderá não ser mais, a busca louca dos jornalistas em mostrar um “solo seguro” … –é este ! Faça assim que você não correrá riscos !– isto ainda é quase impossível até para empresas que prestam serviços de segurança da informação, afinal, quem sabe tudo ?

 

No inicio do século 20, Sigmund Freud com sua psicanálise já alertava, que descobertas da psicanálise de uma época não serve para outra época, e um psicanalista raramente poderia utilizar uma descoberta de um século muitos anos depois, os padrões mudam…. mas no mundo da informática é pior, as mudanças ocorrem a cada semana, cada dia, cada instante, sempre tem alguém fazendo diferente, descobrindo algo diferente, é um assunto ingrato para quem trabalha com ele e precisa ajudar os outros a lidar com ele, ainda mais quando se é chamado de “profissional da segurança da informação“.

 

Na matéria da Rede Globo, o Jornal Hoje tenta explicar como identificar que um email pode estar transportando um programa nocivo que pode contaminar o computador, então o especialista explica que há uma probabilidade muito grande de ser um vírus quando um link do email termina com .PHP, de fato nem todos que terminam com .PHP são vírus, e o profissional disse isto, porém parece que não ficou muito claro. O especialista cita ainda que ao colocar o mouse encima do link (sem clicar) é possível ver o link da página que o usuário será transportado quando “clicar“, e se não for o link certinho do banco, então poderá ser um vírus se passando por um banco real.

Sobre o link real que é verificado quando o mouse passeia por cima do  link (click aqui), mesmo que seja o link real do banco que apareça, mesmo assim o usuário pode parar em uma página maliciosa, isto ocorre com porque os vírus recentes emulam um servidor DNS e criam um site no próprio PC, então através de um link chamado http://www.santander.com.br deveria levar ao site real do banco, mas não ocorre isto, ele leva a uma página maliciosa.

 

No dia seguinte, o Jornal Hoje corrigiu (ou tentou) a reportagem anterior:

 

 

 

Na verdade, por mais que se fale sobre o assunto, sempre faltará algo a explicar, as coisas mudam, e muito, um anti-vírus é o meio mais próximo da segurança que se pode chegar, já que as empresas que o fabricam possuem uma equipe que fica o dia todo estudando brechas de segurança, mesmo assim, isto ainda não é absoluto, nenhuma segurança é absoluta, portanto sempre que a imprensa tentar tratar este assunto, sempre faltará e sobrará algo.


 

Deixar uma resposta

Confirmação anti-spam *