Virou Viral, levou processo

 

Quem não lembra do vídeo de Nissim Ourfali, aquele da “Baleia”, um vídeo em comemoração de seu Bar Mitzvah caiu no Youtube, e não é que todo mundo gostou ? lógico, que virou um “Vídeo Viral“, e consequentemente paródias, a música que gruda no ouvido, bem feito alias, foi acolhida pelos internautas, porém a familia de Nissim não gostou do alvoroço todo, e processou o google (dono do Youtube) para que retire TODOS vídeos do youtube; mas … logico, não existe só youtube na internet, e o vídeo se espalho para outros portais também, não vai adiantar muito …

 

 

Vamos ser franco, o vídeo não fez sucesso por um motivo jocoso, ninguém quer humilhar o garoto com cara de bom menino, ele é apenas um vídeo legalzinho, com uma musica interessante e alegre, o motivo foi apenas estes; o outro lado disto tudo, é que muita gente ganhou dinheiro com o vídeo, até o próprio youtube que faz propaganda antes de cada vídeo, principalmente quando tem muitos acessos.

 

 

Um caminho mais justo para material viral

 

Se o vídeo gerou um grande número de acesso, a quem interessa ? obvio que nada na internet é por acaso, tudo tem um motivo e o motivo é sempre financeiro, até os blogs gratuitos tem anúncios de quem o fornece; um caminho interessante seria ter pago Nissim Ourfali por todo acesso que seu vídeo gerou, alias … é ele mesmo que se mostra no vídeo, então seria justo que ele recebesse por todo anuncio vinculado a este seu vídeo, mesmo que não seja quem que o tenha posta.

 

Talvez esta outra solução seja a mais justa, e quem sabe seja adotada no futuro para este tipo de problema.

 


:: Mais ::

 

 

 



 

Deixar uma resposta

Confirmação anti-spam *